You are currently viewing Ecofeira

Ecofeira

Domingo dia 3/Outubro/2021 fui na Feira de Troca a convite da Isabela Menezes do movimento Transition Towns Brasil e, finalmente, conheci a Ecofeira da Granja Viana.

Como sempre, fiz um vídeo mostrando toda feira e o espaço que é em um parque lindo na Granja Viana.

Este post está o site da Elementa.com.br porque somos um coletivo de empreendedorismo digital e uma das maiores tendências com as facilidades da internet é criar MARKETPLACES para UNIR pequenos empreendedores. Vejam o vídeo com ideias para criar Marketplaces ONLINE usando domínios especiais.

História da Ecofeira

A Ecofeira Granja Viana nasceu de uma união de forças e acontece desde Setembro de 2010.

O mote inicial foi a informação que chegou para as integrantes do Transition Granja Viana de que um produtor da região – a Família Dias -, teria que parar todo seu cultivo porque só conseguia escoar sua produção no Ceasa a preço convencional e competitivo – na época, o sítio fornecia uma cesta de produtos semanal para um número reduzido de moradores da região.

O grupo se organizou para mudar esse cenário e incentivar o granjeiro a consumir produtos locais e assim nasceu o GOL – Gostamos de Orgânicos Locais -, que se engajou a espalhar a ideia do consumo de orgânicos para ampliar a venda das cestas da Família Dias.

Num evento gastronômico da Granja Viana, o encontro casual entre a equipe do Transition Granja Viana, do Site da Granja (Thereza Franco), e uma integrante da Secretaria de Turismo de Cotia (Cristina Oca), deu o start para o projeto de uma Feira Orgânica se materializar, começando a funcionar uma vez por mês reunindo todos os produtores da região. Nasceu assim a EcoFeira, com sua primeira edição na Escola da Granja.

Na divisão de tarefas, a Prefeitura de Cotia passou a dar suporte – desde o trânsito até ajuda na montagem das barracas -, e passou a cadastrar os produtores locais. A equipe do Transition Granja Viana criou o logotipo, costurou toalhas, banners, aventais, e esteve presente em todo o processo de articulação.

Em 2012, a Escola da Granja mudou seu corpo de gestão e essa nova Diretoria cancelou a parceria. A partir daí, a EcoFeira passou a não ter lugar definido, e inicialmente migrou para a Igreja Santo Antônio, tendo edições no Templo Zulai, na Faculdade Mario Schenberg, enquanto procurava um novo espaço definitivo – que veio através da Secretaria de Turismo, oferecendo o Parque Teresa Maia, com apoio da Prefeitura e do Site da Granja – que além da divulgação maciça, bancava o aluguel de todas as barracas.

No ano seguinte (2013), Cristina Oca foi desligada da Secretaria de Turismo e foi criado um Conselho Administrativo formado pelos produtores pioneiros, que organiza e mantém a EcoFeira em funcionamento, com apoio da Prefeitura de Cotia, no Parque Teresa Maia.

Consolidação

Com regras bem definidas – para ser integrante da EcoFeira é necessário ser local, orgânico certificado, dando prioridade para o artesanal, natural, ecológico, e produtos típicos da região -, seguiu sempre fiel à ideia original, que é promover o contato do consumidor com o produtor. Além disso, pensando numa concorrência leal, só abriga até duas barracas do mesmo produto, e segue estabelecida no Parque Teresa Maia.

Com a constância – só deixou de funcionar durante a pandemia -, a EcoFeira foi crescendo e conquistando os moradores da Granja Viana e arredores.

Durante todos esses anos, a EcoFeira – que é um canal que abraça a Cultura e a Arte – realizou vários eventos: muitas participações de artistas da comunidade local – música, capoeira, várias apresentações da Orquestra de Violão São Joaquim, rodas de conversa, oficinas de mandala, de compostagem, mercado de troca, yoga no parque -, que junto com a EcoFeira promovem atividades para unir o granjeiro, sendo ela o núcleo desse lugar de encontro – e isso se traduz no fato de que várias ongs e instituições contam com nossa estrutura para promoções e divulgações, incentivando inclusive crianças e adolescentes a explorar o empreendedorismo.

A EcoFeira conta hoje com mais de cinquenta expositores locais, com destaque para nossas famílias produtoras de hortifruti orgânico certificado – são verduras, legumes, frutas e toda a parte de mercearia –, livre do uso de agrotóxicos. Quem vai à nossa feira encontra também outros produtos feitos artesanalmente e com muito amor, como: mel, cerveja, pães, doces e conservas, picolés orgânicos e veganos, açaí, cupuaçu, cosméticos naturais e ecológicos, artigos esotéricos, pedras naturais, flores e muito mais!

Acontece todos os domingos no Parque Teresa Maia, das 7h30 às 12h30, e é orgulho da Granja Viana, tendo, ao longo dos anos, se transformado num espaço onde as pessoas também se encontram para aprender e compartilhar informações e trocar experiências da região.

10 razões para consumir alimentos orgânicos

Os alimentos orgânicos, que dispensam o uso de agrotóxicos, ganham cada vez mais mercado no Brasil. Diversificada, a produção conta com carnes, frutas, verduras, mel, cereais, farinhas e doces, só para citar os principais exemplos.

O Ministério do Meio Ambiente listou dez motivos para consumir produtos orgânicos:

  1. Evita problemas de saúde causados pela ingestão de substâncias químicas tóxicas;
  2. Alimentos orgânicos são mais nutritivos. Solos ricos e balanceados com adubos naturais produzem alimentos com maior valor nutritivo;
  3. Alimentos orgânicos são mais saborosos. Sabor e aroma são mais intensos – em sua produção não há agrotóxicos ou produtos químicos que possam alterá-los;
  4. Protege futuras gerações de contaminação química. A agricultura orgânica exclui o uso de fertilizantes, agrotóxicos ou qualquer produto químico e tem como base de seu trabalho a preservação dos recursos naturais;
  5. Evita a erosão do solo. Por meio de técnicas orgânicas, tais como rotação de culturas, plantio consorciado, compostagem, o solo se mantém fértil e permanece produtivo ano após ano;
  6. Protege a qualidade da água. Os agrotóxicos utilizados nas plantações atravessam o solo, alcançam os lençóis d’água e poluem rios e lagos;
  7. Restaura a biodiversidade, protegendo a vida animal e vegetal. A agricultura orgânica respeita o equilíbrio da natureza, criando ecossistemas saudáveis;
  8. Ajuda os pequenos agricultores. Em sua maioria, a produção orgânica provém de pequenos núcleos familiares que tem na terra a sua única forma de sustento. Mantendo o solo fértil por muitos anos, o cultivo orgânico prende o homem à terra e revitaliza as comunidades rurais;
  9. Economiza energia. O cultivo orgânico dispensa os agrotóxicos e adubos químicos, utilizando intensamente a cobertura morta, a incorporação de matéria orgânica ao solo e o trato manual dos canteiros. É o procedimento contrário ao da agricultura convencional que se apoia no petróleo como insumo de agrotóxicos e fertilizantes e é a base para a intensa mecanização que a caracteriza;
  10. O produto orgânico é certificado. A qualidade do produto orgânico tem que ser assegurada pelo Sistema Brasileiro de Conformidade Orgânica coordenado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), o que garante ao consumidor que está adquirindo produtos mais saudáveis e isentos de qualquer resíduo tóxico.

Ecofeira Granja Viana
www.ecofeiragranjaviana.com.br
Data: todos os domingos
Horário: das 8 às 13h
Local: Parque Teresa Maia
Endereço: Rua Direita, 925 – Granja Viana

Canal do YouTube da Ecofeira

https://www.youtube.com/channel/UCKcd_JxDH-l6ka7zsZbnaOA/videos

Marketplace de Expositores da Ecofeira

Vídeos sobre orgânicos

Marcio Okabe

Sou um japonês baiano que fez engenharia elétrica na Unicamp e pós-graduação na FGV. Gosto de temas relacionados a desenvolvimento humano como Curso Avatar, PNL, Leader Training, Investigação Apreciativa, Dinâmicas Humanas, Espiritismo e outros.

Deixe um comentário