You are currently viewing Site vs Canal no YouTube

Site vs Canal no YouTube

Fiz meu primeiro site em 1997 para divulgar minhas aulas particulares de informática e em 1998 abri uma produtora de sites – Arteweb Internet Solutions – e achei que ficaria rico fazendo sites.  Entre 2000/2001 me deslumbrei com a possibilidade de ser sócio de uma agência de marketing digital – Tomate Comunicação Digital – e logo me desiludi. Abri a Konfide Consultoria em Marketing Digital em 2002 que veio a se tornar uma referência em cursos de Marketing Digital. Criação e desenvolvimento de sites é uma das áreas mais importantes dentro do Marketing Digital.

linha-do-tempo-arteweb-konfide[1]

Nunca poderia imaginar que fazer sites se tornaria tão “simples” como fazer uma apresentação em PowerPoint. A questão é que SIMPLES não é FÁCIL. Nos primórdios da internet, fazer sites exigia um conhecimento técnico avançado. Eu aprendi a linguagem HTML e a usar softwares como Dreamweaver e Frontpage. Aprendi a programar ASP e PHP. Depois descobri o Joomla! e, atualmente, uso apenas o WordPress.

Atualmente, percebo que muitas pequenas empresas e profissionais liberais possuem apenas Instagram ou Facebook e falam que não precisam de site. Na realidade, acredito que TODOS precisam de um site, pois traz mais credibilidade.

O que a maioria das empresas não percebeu e não está dando a devida importância é no CANAL DO YOUTUBE. Sim, os Youtubers são uma categoria profissional e muitos vivem dos anúncios do YouTube ou de patrocínio por serem INFLUENCIADORES DIGITAIS.

Vejam alguns vídeos para refletirem sobre os motivos porque sua empresa deveria INVESTIR no Youtube.

Marcio Okabe

Sou um japonês baiano que fez engenharia elétrica na Unicamp e pós-graduação na FGV. Gosto de temas relacionados a desenvolvimento humano como Curso Avatar, PNL, Leader Training, Investigação Apreciativa, Dinâmicas Humanas, Espiritismo e outros.

Deixe um comentário